Em Santos - Restauro do Outeiro de Santa Catarina fica pronto em abril

Por Prefeitura Municipal de Santos

 

Patrimônio histórico, marco do início do povoamento da Vila de Santos e destaque do roteiro turístico pelo Centro Histórico e da Linha Turística do Bonde, o Outeiro de Santa Catarina está na etapa final de obras de restauro. Com 80% dos serviços prontos, o espaço deverá ser entregue em abril.

No edifício, localizado na Rua Visconde do Rio Branco 48, são aplicadas a massa e a pintura na alvenaria do prédio principal e feita a recuperação dos ornamentos dos arcos da fachada. O painel artístico passa por limpeza e recuperação. E os trabalhos no forro e piso de madeira do prédio principal estão em andamento, assim como a recuperação dos gradis e guarda-corpos das escadas.

Segundo o arquiteto Roger Guerra, da Secretaria de Infraestrutura e Edificações, as infraestruturas para ar-condicionado, lógica e elétrica estão prontas, faltando apenas os acabamentos finais, assim como a estrutura metálica do prédio anexo e o piso da laje de cobertura.

ACESSIBILIDADE

O projeto, assinado pelo arquiteto Ney Caldatto, prevê a restauração de todas as fachadas, sistema de climatização e instalação de câmeras de vigilância e alarmes contra invasão. E também a construção de uma caixa de circulação externa com elevador e escada para acessibilidade e uma plataforma de acessibilidade entre os dois imóveis para acessar a Casa de João Éboli. Envolve iluminação cenotécnica das fachadas, remoção e limpeza de telhas, calhas e rufos; reprodução dos elementos decorativos faltantes; substituição das tábuas deterioradas do assoalho; pintura geral; limpeza e rejuntamento do painel de azulejo e aplicação de inseticidas nas madeiras do piso e estrutura da cobertura.

NOVO CENTRO VELHO

O restauro tem custo estimado em R$ 3,2 milhões e faz parte do programa Novo Centro Velho. Faz parte de um Termo de Responsabilidade de Implantação de Medidas Mitigadoras ou Compensatórias (Trimmc) firmado com a Ageo Leste Terminais e Armazéns Gerais.

A intervenção está inserida em um conjunto de serviços de conservação e restauro orçado em R$ 44 milhões para revitalizar prédios públicos do Centro Histórico de Santos: Teatro Guarany, Casa do Trem Bélico, Casa da Frontaria Azulejada, Armazém de Bagagens, Rodoviária Municipal, Teatro Coliseu, Arquivo Histórico Municipal e escadaria do Monte Serrat e do Mosteiro do São Bento.

 

Foto: Isabela Carrari