Após temporal, Cantareira mantém nível em 6,8%

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fernanda Cruz - Agência Brasil08.01.2015 - 11h02

 

 

 

O temporal que atingiu ontem (7) a capital paulista levou 13,1 milímetros de chuva às cabeceiras do Sistema Cantareira, segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Com a precipitação, o reservatório manteve-se hoje (8) em 6,8%, mesmo percentual registrado ontem.

 

Desde o início do ano, o Cantareira acumula pluviometria de 45,7 milímetros, sendo que a média esperada para o mês de janeiro é 271,1 milímetros. Na cidade de São Paulo, a chuva foi intensa, com várias áreas como as zonas oeste, sudeste, leste, sul, centro e marginais Tietê e Pinheiros em estado de atenção. Houve queda de granizo.

 

Leia também no Portal EBC:

 

Sistema Cantareira: entenda a crise hídrica em São Paulo

 

Como falar sobre a crise hídrica na sala de aula

 

Sobre o Sistema Guarapiranga, no entanto, a chuva foi leve: o manancial recebeu 10,8 milímetros. Essa precipitação foi suficiente apenas para manter o nível em 39,9%, mesmo percentual observado ontem. Nesse reservatório, a média de chuvas esperadas é 229,3 milímetros em janeiro e o acumulado, de fato, desde o início de 2015, foi 26 milímetros.

 

Outro sistema relevante no abastecimento de São Paulo, o Alto Tietê, também manteve o nível dos seus reservatórios. Ontem e hoje, o manancial registrou 11,7% da capacidade. A precipitação recebida ontem foi 3,9 milímetros, sendo que o acumulado desde o início do ano é 5,2 milímetros. A média histórica para o mês chega a 251,5 milímetros.