Seul afirma que ministro foi executado na Coreia do Norte

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Portal EBC                                                    13/05/15 08h38 

 

Brasília - O ministro da Defesa da Coreia do Norte Hyon Yong-Chol teria sido executado no último dia 30 de abril por deslealdade e desrespeito ao líder Kim Jong-un, segundo os serviços secretos da Coreia do Sul.

 

Segundo a agência de notícias Yonhap a execução realizda por um pelotão de fuzilamento teria sido assistida por centenas de funcionários. Nomeado para o cargo de ministro das Forças Armadas há menos de um ano, Hyon Yong-Chol teria sido visto dormindo durante um evento militar formal e desobedecido o líder Kim Jong-un, segundo as informações de Han Ki-Beom vice-diretor da agência de informações de Seul, a uma comissão parlamentar.  

 

O setor de inteligência da Coreia do Sul afirmou ainda que o regime da Coreia do Norte teria executado outros 15 funcionários de alto escalão desde o início do ano. Em 2013 o líder Kim Jong-un ordenou a execução de seu tio Jang Song-thaek sob a acusação de traição.