Tombo passa por vistoria para recertificação da Bandeira Azul

08/07/2015

 

A coordenadora nacional da certificação Bandeira Azul e a direção do Instituto Ratones visitaram os dois locais da Cidade que detém a certificação

 

Na tarde da última segunda-feira, 6, a coordenadora nacional da certificação Bandeira Azul, Leona Bernardi, e o diretor-presidente do Instituto Ambiental Ratones (IAR), Ricardo Cerruti Oehling, estiveram na Praia do Tombo. Trata-se da primeira vistoria de 2015, com objetivo de garantir a recertificação para a próxima temporada de Verão. A Prefeitura de Guarujá encaminhou as documentações necessárias para a renovação no dia 15 de junho, o que resultou na visita técnica.

 

Leona explica que a vistoria in loco serve para analisar se a realidade condiz com os documentos apresentados. “A Prefeitura apresentou os documentos e viemos conferir as exigências necessárias, uma vistoria visual. Essa visita serve para que, se for necessário alguma adequação, o Município se mobilize para realizar antes da visita do júri nacional e internacional. Geralmente, a praia que já vem recebendo a certificação como o Tombo, há tanto tempo, tem mais facilidade para atender os critérios. Viemos em busca das novidades que a Praia do Tombo vai apresentar para manter o pioneirismo”.

 

De acordo com a diretora de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente, para essa edição, a proposta do Guarujá é ampliar o programa de Acessibilidade da Praia. “Substituímos a rampa de acessibilidade, incluímos uma esteira feita de bambu de 40 metros entre a rampa e a água e um chuveiro adaptado na areia. Essa mudança foi apresentada ao senhor Luciano Marques, cadeirante e auditor de acessibilidade, que aprovou o grau de inclinação. Na rampa, estamos implantando um corrimão extra e sinalização”, explica.

 

No local, duas cadeiras anfíbias estão à disposição da população. A moradora de São Bernardo, Rosalina Rodrigues do Carmo, esteve na Praia do Tombo para conhecer o programa. “Minha mãe morava no Guarujá e teve um AVC (Acidente Vascular Cerebral) o medo dela era não poder ir mais ao mar. Já conhecia a Praia do Tombo e a certificação Bandeira Azul, só não sabia do programa de acessibilidade. Ela, com certeza, vai ficar muito feliz”.

 

Outra pequena mudança, que consequentemente, rende grandes resultados é a troca das válvulas nos chuveiros, com temporizador, o que garante maior economia de água. “Também estamos elaborando uma estratégia para mapear o microlixo da areia da praia e intervir diretamente na educação ambiental dos frequentadores da praia e no local onde o microlixo é encontrado. Nosso objetivo é melhorar ainda mais a qualidade da areia”, explicou a diretora de Educação Ambiental.

 

O diretor-presidente do Instituto Ambiental Ratones fez questão de ressaltar o empenho da equipe e dos gestores de Guarujá em manter a Bandeira Azul. “A Praia do Tombo é modelo. Foi a segunda praia brasileira a conquistar a certificação, mas a que manteve todos os anos. Destaco o papel da equipe da Secretaria de Meio ambiente e empenho em manter a Bandeira Azul e envolver agentes para seguir esse exemplo. Essa é uma composição difícil, uma praia urbana com conflitos urbanos, por isso a defendo como modelo”, disse Ricardo Cerruti Oehling.

 

A expertise com a certificação internacional Bandeira Azul, que a Praia do Tombo mantém há cinco anos, foi apresentada pelo secretário de Meio Ambiente de Guarujá durante o VIII Workshop Anual do Programa Bandeira Azul, realizado em maio em Florianópolis. “As diretrizes do Bandeira Azul estão alinhadas com uma preocupação mundial atual de preservação da linha de costa dos países, em função dos transtornos gerados pelo avanço das marés. Os ecossistemas costeiros cumprem um importante papel na natureza, fazendo com que o ordenamento da ocupação destes territórios seja cada vez mais necessário”, disse o secretário.

 

A certificação Bandeira Azul é definida pela ONG Fundação para a Educação Ambiental (Foundation For Environmental Education). A certificação, internacional é dada a praias e áreas costeiras que cumprem 33 exigências divididas em quatro áreas: educação e informação ambiental, qualidade da água do mar, segurança e gestão ambiental.

 

Em Guarujá, a Praia do Tombo mantém há cinco anos consecutivos a certificação. A Marina Nacionais, que detém há dois, também encaminhou as documentações à coordenação e passou pela primeira vistoria segunda-feira, 6.

 

“A Marina Nacionais está sempre à frente do que a certificação para marinas exige. Isso devido à equipe que tem permissão de fazer o que deve ser feito e tudo funciona muito bem e com gestão adequada”, ressaltou Leona.

 

Tanto para a Marina quanto para a Praia do Tombo, essa é a primeira etapa para a recertificação. O júri nacional promove a segunda vistoria em setembro. No mês seguinte, é o momento da vistoria do júri internacional. Em novembro, é emitido o parecer, para em dezembro a renovação da certificação e novamente o hasteamento da bandeira.

 

O júri nacional é composto pelos ministérios do Meio Ambiente e Ministério do Turismo, Secretaria do Patrimônio da União (SPU) e a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquática (Sobrasa). Já o júri internacional é formado pela Fundation for Environmental Education (FEE), Organização Mundial de Saúde, Organização Mundial de Turismo, Federação Internacional de Guarda-Vidas e Conselho Internacional da Associação das Indústrias de Náutica.

 

Fonte:http://portal.guaruja.sp.gov.br/2015/07/tombo-passa-por-vistoria-para-recertificacao-da-bandeira-azul/