Santos - Em mutirão de reparos, escola ganha cores, grafites e carinho

MARIA FERNANDA KRELING

 

A variedade de cores e qualidade dos desenhos grafitados na fachada da escola Samuel Augusto Leão de Moura (Areia Branca) atestam que algo aconteceu na unidade de educação infantil, neste final de semana. Ao longo de todo o sábado (24), um mutirão formado por funcionários da Secretaria de Educação, diretoria e pais de alunos se uniu à ação Reformando Sonhos – Arte Urbana, idealizada pelo Projeto Luann Vive, em uma grande ação de revitalização dos espaços interno e externo da escola.

Desde as primeiras horas da manhã foram executados reparos de alvenaria, pintura em espaços de lazer internos como a quadra, tanque de areia e pátio de brinquedos, pintura em móveis, portões de entrada e em toda a extensão do muro externo. Para a fachada, mais de 15 grafiteiros convidados pelo artista Carlos Silva (Catts) se dedicaram, até o pôr do sol, a preencher os quase 80 metros de extensão do muro com temas infantis.

ACOLHEDOR

Entre uma pincelada e outra no banco de madeira – agora amarelo -, a diretora da escola, Vânia Borges Bernal, checava se todos os voluntários estavam bem assistidos para executar o trabalho proposto. “A gente cuida do nosso espaço, não importa qual seja ele. Como educadora, entrar em um ambiente limpo, acolhedor e cheio de carinho é importante para a vida, independentemente da idade”.

Ela explica que a ideia do mutirão surgiu de uma demanda antiga. “Temos um espaço lindo, um potencial educativo maravilhoso, mas que requer ajuda para ser cuidado. Para uma estrutura dessa ficar bem cuidada, precisávamos de um mutirão como esse. A partir dessa ação, podemos focar na continuidade de outros projetos, como os de sustentabilidade, compostagem e canteiro”, disse.

Segundo Paulo Oshiro, idealizador do mutirão, o objetivo é reunir diversos setores da sociedade para um bem comum. “É importante deixar o ambiente alegre para as crianças, para que elas tenham o prazer de estudar, aprender e crescer. Além de pintura e reparos, este é um ato de carinho, é uma forma de mostrar para a comunidade que cada cidadão tem seu papel. Queremos tanto uma mudança, mas temos que fazer parte dessa mudança”.

Para o grafiteiro Catts, a proposta artística pretendeu despertar o imaginário das crianças. “Por ser uma escola infantil, trabalhamos com cores e temas infantis, algo que dê para brincar com a criatividade e imaginação. Muito mais que desenhos, estamos colocando carinho, dedicação e bons pensamentos para cada uma delas”.  

 

Fotos: Marcelo Martins