Polo Regional da Padaria Artesanal é inaugurado em São Vicente

Quem quiser ensinar a arte de fazer pães, tortas e outras delícias, agora pode contar com o Polo Regional da Padaria Artesanal. A unidade de São Vicente, além de oferecer cursos de panificação, capacitará professores de outras cidades que queiram atuar como agentes multiplicadores.

A presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (Fussesp), Lu Alckmin esteve na inauguração junto com a professora Lúcia França. Elas foram recebidas pela presidente do Fundo Social de São Vicente, Andrea Gouvêa, e pelo prefeito Pedro Gouvêa, e acompanharam uma turma da padaria artesanal. Ao todo, dez alunos aprendem dez receitas em dois dias. A novidade é a inserção de quatro cursos integrados de cookies; pão de mel/bem casado; panetones e colombas; tortas e quibes.

Ana Paula Arruda Ferreira é cabeleireira, mas veio adquirir um novo conhecimento para buscar uma renda extra. “Nas horas vagas, quero fazer pães e outros produtos para vender”.
E não são só as mulheres que vieram atrás de dominar a arte da panificação. Felipe Carvalho é vigilante e quis colocar a mão na massa. “Faço coxinhas com meu pai nas horas vagas e queremos incrementar nosso negócio”.

Lu Alckmin mostrou-se feliz com a inauguração do 39º Polo Regional da Padaria. “É um espaço para aprender, damos chance para pessoas desempregadas a terem uma qualificação. De 2011 até agora foram capacitadas quase 100 mil pessoas com os projetos do Fundo. Queremos multiplicar ainda mais conhecimento”.

Lucia França também demonstrou sua felicidade com a escolha da Cidade. “O povo vicentino merece receber este Polo. Aprender nunca é demais e poder ensinar os outros é uma dádiva”.
Andrea Gouvêa falou da felicidade em receber este polo regional. “Teremos a chance de receber pessoas da Região que poderão ensinar pessoas das próprias Cidades e mudar a realidade delas. Estamos muito felizes com esta oportunidade”. O prefeito também exaltou esta conquista. “Esta é uma chance de esperança em tempos de crise. São Vicente está bem abastecida com este projeto e vai promover qualificação pra muita gente.

Quem levará este conhecimento aos outros profissionais é a professora Maria Teresa Barbosa Nascimento Lopes, que há dois anos ministra as aulas na padaria artesanal. “Trabalhei anos como merendeira e depois vim para cá. Espero ensinar muita gente e também aprender, afinal aqui é um espaço para trocar experiências”.

Outros projetos – Além da padaria, a Cidade tem duas escolas da Moda, uma de Construção Civil, além de Artesanato (pintura em tecido) e Crochê. Recentemente, o Projeto Creres (Rua Milton Pinto, 413 – Parque das Bandeiras) recebeu o curso de Construção e a Padaria – projetos que também serão abertos à comunidade, onde a população da Área Continental também será contemplada.

Roberto Christian Silva, de 40 anos, está no local que abriga dependentes químicos há 3 meses e achou fantástica a experiência de receber esta qualificação. “É uma ótima oportunidade para ocupar a mente, continuar meu tratamento motivado. Quando sair daqui pode ser que eu exerça alguma função na construção”, conta ele, que era socorrista.