Bolsonaro e Abdo conversam sobre Itaipu, comércio e segurança

 

Presidente do Paraguai faz visita oficial ao Brasil

Por Marcelo Brandão - Repórter da Agência Brasil - Brasília

O presidente Jair Bolsonaro recebe hoje (12) o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, que ficará em Brasília até meados da tarde. Ambos vão discutir uma série de assuntos, como acordos para renegociar o Anexo C do Tratado de Itaipu, segurança de fronteira e cooperação comercial. Abdo adiantou que pretende também conversar com Bolsonaro sobre a suspensão da concessão do status de refugiados a dois paraguaios, condenados pela Justiça do Paraguai .

A agenda de Benítez em Brasília começa às 10h30, no Palácio do Planalto, que será recebido com honras por Bolsonaro. Em seguida, eles se reunirão na sala de audiências do 3º andar para um encontro privado. Às 11h, seguem para uma reunião ampliada. O paraguaio vem ao Brasil acompanhado por uma comitiva de ministros.

Ao meio-dia, está programada uma declaração à imprensa, com a presença dos dois presidentes. Será o último compromisso de Benítez no Planalto. Em seguida, ele vai ao Palácio do Itamaraty, para um almoço em sua homenagem, oferecido por Bolsonaro. O retorno está programado para ocorrer às 15h.

 

O presidente eleito do Paraguai, Mario Abdo Benítez, após encontro com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto.
O presidente eleito do Paraguai, Mario Abdo Benítez, esteve em Brasília no ano passado. - Antonio Cruz/Agência Brasil

 

Pontes 

Autoridades brasileiras informaram que também está em pauta a construção de duas pontes ligando Brasil e Paraguai. Uma das pontes ligará a cidade paranaense de Foz do Iguaçu a Puerto Presidente Franco, no Paraguai. Essa obra ficará a cargo do Brasil e deverá servir para desafogar o intenso fluxo na Ponte da Amizade, que liga Foz do Iguaçu a Ciudad del Este.

A outra, que ficará a cargo do Paraguai, vai ligar a cidade de Porto Murtinho, no Mato Grosso do Sul, a Carmelo Peralta. O objetivo é facilitar o acesso ao Oceano Pacífico. A previsão é que cada uma custará cerca de US$ 70 milhões.

Status

Benítez deve pedir a Bolsonaro a suspensão da concessão do status de refugiado a dois paraguaios Juan Arrom e Anúncio Martí, julgados pelo sequestro de uma mulher há 18 anos.

No dia 26, Bolsonaro e Abdo se reuniram em Foz do Iguaçu (Paraná) durante cerimônia de posse do do novo diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general Joaquim Silva e Luna.

Bolsonaro e Abdo apoiam Juan Guaidó, autodeclarado presidente da Venezuela, que se reuniu com ambos recentemente. Ao tomar posse, o presidente do Paraguai anunciou o rompimento das relações diplomáticas com o governo de Nicolás Maduro. 

O presidente Jair Bolsonaro durante encontro com o presidente do Paraguai, Mário Abdo Benitez.
No final do mês passado, em Foz do Iguaçu (PR), os presidentes Mario Abdo Benítez e Jair Bolsonaro se reuniram. - Alan Santos/PR

Edição: Renata Giraldi

Foto: Alan Santos/PR