Em Praia Grande - Programa 'Renove o Meio Ambiente' contará com 45 escolas participantes em 2019

Ano passado, ação coletou mais de 10 mil litros de óleo de cozinha usado

Por Prefeitura de Praia Grande 

Os bons resultados obtidos pelo programa Renove o Meio Ambiente, em 2018, fizeram com que a iniciativa fosse ampliada esse ano. A partir de agora, 45 escolas da rede municipal de ensino de Praia Grande funcionarão como ponto de coleta do produto. Na terça-feira (12), representante da empresa Cargill conversou com equipe técnica das novas unidades participantes. O encontro realizado no Departamento de Educação Ambiental (DEA) serviu para explicar como funciona a iniciativa.

Ano passado, as vinte escolas participantes do programa arrecadaram 10.045 litros de óleo de cozinha usado. Com o material coletado, a iniciativa evitou que mais de 251 milhões de litros de água limpa fossem poluídos ao serem descartados de forma indevida (1 litro de óleo pode afetar até 25 mil de água). A ação atingiu seu pico de engajamento na Cidade ao recolher quase 3 mil litros em maio de 2018.

A Escola Municipal Domingos Soares de Oliveira, no Bairro Ribeirópolis, foi a unidade que mais contribuiu ao juntar 13% do total coletado (1.344 litros), seguida pelas EMs Lions Clube Ocian e Isabel Figueroa Bréfere. De acordo com o analista da Cargill, Fernando Janizello, os números apresentados pelas escolas de Praia Grande são bastante satisfatórios quando comparado com outras cidades onde a empresa desenvolve o programa.

“Temos essa mesma iniciativa em Mairinque, na região de Sorocaba, interior de São Paulo. Lá, 46 escolas participam do Renove o Meio Ambiente e não atingiram 10 mil litros”, exemplificou Janizello. “Também por esse motivo parabenizamos a iniciativa da Secretaria de Educação de Praia Grande, por meio da Educação Ambiental, por ter esse olhar cuidadoso e trabalhar a temática com os alunos de forma prática ao colocar um coletor dentro da unidade de ensino”.

Para colocar o programa em prática, além da Cargill e da Secretaria de Educação, participam da iniciativa a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e a Ecovias. “As residências ainda são as maiores produtoras de óleo de cozinha usado. Não queremos estimular o consumo de óleo pelas famílias dos alunos, mas, sim, evitar que que o produto seja descartado de forma irregular”.

Sustentabilidade - O programa Renove o Meio Ambienta está entre as iniciativas adotadas pela Comissão de Desenvolvimento do Projeto de Reciclagem de Óleo de Cozinha, instalada por meio de projeto de lei nº 29.705 de 2014, pelo prefeito Alberto Mourão. Segundo a diretora do Departamento do Meio Ambiente, Eliane Queiroz, que acumula a função de presidente da comissão, a ação nas escolas busca formar cidadãos mais conscientes no futuro.   

“Ficamos felizes com os resultados já alcançados. Isso mostra que as famílias dos alunos entenderam a nossa proposta ao colocar o contentor nas unidades de ensino”, destacou Eliane Queiroz. “Com o aumento no número de escolas participantes do programa pretendemos alcançar números ainda mais significativos ao final do ano. Nosso objetivo é de ampliar a ação até que as 77 escolas participem da iniciativa”.

Etapa seguinte – Nos próximos dias, as novas escolas municipais participantes do programa recebem o material de divulgação. A empresa disponibilizará banners, folders e faixas para serem fixados em lugares estratégicos e distribuídos aos alunos. Também serão colocados contentores para que a comunidade descarte garrafas pet com óleo de cozinha usado. Aderem ao Renove o Meio Ambiente as seguintes unidades:

 

EM Manoel Nascimento Junior (Bairro Boqueirão)

EM Leopoldo Estásio Vanderlinde (Nova Mirim)

EM Dorivaldo Francisco Loria (Sítio do Campo)

EM Juliana Arias Rodrigues de Oliveira (Tupiry)

EM Layde Rodrigues Reis Loria (Aviação)

EM Ophélia Caccetari dos Reis (Anhanguera)

EM República de Portugal (Guilhermina)

EM Luzia Borba Ranciaro (Sítio do Campo)

EM Anahy Navarro Trovão (Boqueirão)

EM Sérgio Vieira de Mello (Maracanã)

EM Visconde de Mauá (Ribeirópolis)

EM Joaquim Augusto Ferreira Mourão (Melvi)

EM Albert Einstein (Samambaia)

EM João Gonçalves (Aviação)

EM Antônio Rubens da Costa Lara (Esmeralda)

EM Nicolau Paal (Ribeirópolis)

EM João Batista Resine Alves (Esmeralda)

EM Vila Tupiry (Tupi)

EM José Júlio Martins Batista (Sítio do Campo)

EM Roberto Mário Santini (Guilhermina)

EM Mário Possani (Nova Mirim)

EM José Padin Mouta (Tupi)

EM Governador Mário Covas (Nova Mirim)

EM São Francisco de Assis (Boqueirão)

EM Dr. Roberto Shoji (Tupiry)