Cubatão treina voluntários para ação contra drogas

Curso destaca a importância da prevenção entre os jovens

 

Por Prefeitura Municipal de Cubatão 

O movimento Coalizão Comunitária Antidrogas de Cubatão promove treinamento intensivo para pessoas interessadas em participar de ações de prevenção ao consumo de drogas lícitas e ilícitas. O curso, gratuito, será realizado nos próximos dias 29 e 30 na escola Fortec, Avenida Nações Unidas, 956, Vila Nova. Os interessados, maiores de 12 anos, já podem se inscrever. Basta preencher o formulário on line no link https://forms.gle/gSCDPz95buQkCKK7A .

O coordenador do movimento, pastor Ivanildo Ferreira de Lima Junior, afirmou que a complexidade do problema exige o envolvimento de vários segmentos da sociedade. “Buscamos a junção de forças para alcançarmos resultados positivos”, disse, frisando que o foco está, principalmente, nas crianças e adolescentes.

Ele informou que o curso abordará metodologias e técnicas de trabalho desenvolvidos pela ONG americana Coalizões Comunitárias Antidrogas da América (Cadca). “Este é o primeiro curso de formação de coalizionários promovido em Cubatão”, destacou Lima Junior, anunciando a participação de Eliane Prado Marcondes, responsável pela Associação Pró Coalizões do Brasil.

Também estará no curso a coordenadora de Jovens de Pindamonhangaba, Julia Santos. Vale frisar que o movimento, no país, surgiu há cerca de 10 anos nesse município do Vale do Paraíba.

Ação Conjunta – “As coalizões conectam múltiplos setores da comunidade, incluindo empresas, pais, escolas, profissionais liberais, todos engajados em colaborar no desenvolvimento de estratégias de combate ao uso de drogas ilícitas e lícitas, como o álcool”, detalhou Lima Junior.

Além do pastor, o grupo em Cubatão conta com a participação do engenheiro Gabriel Ribeiro, da Pastoral da Sobriedade; da pedagoga Janaína Lima, da Secretaria da Educação; da assistente social, Thays Emídio, que atua na Prefeitura de Cubatão; e de Severino Mendonça Correia, do Centro de Apoio e Desenvolvimento e Qualificação (Cadeq).

 

Foto: Divulgação (arquivo)