Em São Vicente - Em tempo de esperança, São Vicente homenageia enfermagem com iluminação verde

Profissionais terão acesso gratuito às sessões de cinema até o final da semana

 

Por Marjorie Melo e Mara Prado - Prefeitura Municipal de São Vicente 

Durante a Semana da Enfermagem, comemorada de 12 a 20 de maio, a Prefeitura de São Vicente vai iluminar o Paço Municipal e a orla da praia com a cor verde, para homenagear a categoria e demonstrar respeito e admiração por aqueles que desempenham papel tão importante, principalmente neste momento de pandemia.  O verde significa esperança, tranquilidade, cura e saúde e a pedra símbolo da categoria é a esmeralda.

Os profissionais da Cidade vão ganhar, também em comemoração à data, acesso gratuito às sessões do Cine Roxy, no Brisamar Shopping (Rua Frei Gaspar, 365 – Centro - São Vicente), até o final desta semana.  Basta apresentar o crachá funcional e um documento de identificação. Quem não tem crachá, deve apresentar a carteirinha do Coren e o holerite para comprovar vínculo com a Prefeitura. A gratuidade vale apenas para o profissional de enfermagem que trabalha nos equipamentos municipais de São Vicente. Acompanhantes pagam ingresso normalmente. A iniciativa, sem custos para os cofres municipais, é resultado de uma parceria entre a Prefeitura de São Vicente e o Cine Roxy.

Para Michelle Santos, secretária da Saúde, a categoria tem papel fundamental, principalmente nesta época de pandemia. “Só temos a agradecer por todo empenho e dedicação da enfermagem. Neste momento tão importante que estamos vivendo, de perdas e preocupações com pessoas próximas e anônimas, uma única palavra define nosso sentimento: gratidão. São eles, da equipe de enfermagem, que fazem toda a diferença no atendimento e acolhimento aos nossos pacientes. A cada um desses profissionais, o nosso muito obrigado!”, declara.

A Prefeitura de São Vicente conta, atualmente, com 670 profissionais de enfermagem, entre técnicos, auxiliares e enfermeiros que se distribuem entre os 71 equipamentos de saúde da Cidade.

O Prefeito Kayo Amado também destacou o valor das equipes de enfermagem na linha de frente do combate à Covid-19. “São eles que acolhem, cuidam e seguram a mão do paciente nas horas mais difíceis. São incansáveis e, além de tratar da saúde física, representam também apoio emocional ao paciente. Além disso, trazem a imagem da esperança na luta contra o coronavírus através da vacina que aplicam na população.”

História da Enfermagem - A organização da Enfermagem na sociedade brasileira começa no período colonial e vai até o final do século XIX. A profissão surge como uma simples prestação de cuidados aos doentes, realizada por um grupo formado, na sua maioria, por escravos, que nesta época trabalhavam nos domicílios. Dia 12 de maio comemora-se mundialmente o Dia do Enfermeiro, em homenagem a Florence Nightingale, um marco da enfermagem que nasceu em 12 de maio de 1820. Também comemoramos no Brasil, no dia 20 de maio, o dia Nacional dos Técnicos e Auxiliares de Enfermagem, em memória do falecimento de Ana Neri, em 20 de maio de 1880.

A “Dama da Lâmpada” – Florence Nightingale nasceu em 12 de maio de 1820, em Florença, Itália. Em 1845, em Roma, no desejo de tornar-se enfermeira, estudou as atividades das Irmandades Católicas e, em 1849, decidiu trabalhar em Kaiserswert, Alemanha, entre as diaconisas. Em 1854 foi enfermeira de guerra e, durante os combates, os soldados fizeram de Florence o seu anjo da guarda, pois de lanterna na mão percorria as enfermarias dos acampamentos, atendendo os soldados doentes. Por este motivo, ficou conhecida mundialmente como A Dama da Lâmpada. Ao retornar da guerra, em 1856, recebeu um prêmio em dinheiro do governo inglês em reconhecimento ao seu trabalho. Ela usou o montante para iniciar a Primeira Escola de Enfermagem, fundada no Hospital Saint Thomas, em 1859.

Ana Neri – Nasceu em 13 de dezembro de 1814, na cidade de Cachoeira, na Bahia. Em 1864, quando seus dois filhos foram convocados para a Guerra do Paraguai (1864-1870), ela não resistiu à separação da família e colocou-se à disposição do governo para ir à guerra, sendo considerada a primeira enfermeira voluntária do Brasil. O seu nome foi dado à primeira Escola de Enfermagem oficializada pelo Governo Federal, em 1923. Ana Neri faleceu no Rio de Janeiro, em 20 de maio de 1880.

A partir daí, foram definidos padrões para a profissão e a ANA (American Nurses Association) definiu que o objetivo principal do trabalho de Enfermagem é o de cuidar dos problemas de saúde, educar para saúde, ter habilidades em prever doenças e o cuidado do paciente.

 

Foto: Prefeitura de São Vicente