Temporal em SP derruba 122 árvores e bloqueia parcialmente circulação de trem

29/12/2014 

 

 

A forte chuva que atingiu a capital paulista durante a madrugada derrubou 122 árvores, de acordo com levantamento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Uma delas caiu sobre a fiação elétrica que abastece a Linha 10 – Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitano (CPTM), interrompendo desde as 4h40 a circulação dos trens entre as estações Rio Grande da Serra e São Caetano. O Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese), que disponibiliza ônibus para a população, foi acionado e 100 veículos fazem o transporte neste trecho. Em média, quase 400 mil pessoas usam esta linha diariamente, informou a companhia.

 

 

O funcionamento dos semáforos também foi afetado com o temporal e 42 deixaram de funcionar por falta de energia. Apesar disso, o trânsito na capital está bem abaixo da média para o horário. Por volta das 8h, São Paulo registrava 23 quilômetros (km) de congestionamento. A média para esse período fica entre 76 km e 110 km, segundo dados da CET. A menor circulação de veículos ocorre em razão do feriado de Ano-Novo. As concessionárias das principais estradas paulistas estimam que 1,49 milhão de veículos devam deixar a capital paulista em direção ao litoral e às cidades do interior. O pico de saída ocorreu nos dias 26 e 27.

 

 

A chuva durante a madrugada foi acompanhada de descargas elétricas, trovões e rajadas de vento. Na região do Aeroporto de Congonhas, na zona sul, os ventos atingiram 96,3 quilômetros por hora (km/h). Toda a cidade ficou em estado de atenção entre as 0h20 e as 1h23, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE). Os maiores índices pluviométricos foram registrados nos bairros Ipiranga, com 29,2 milímetros (mm), Vila Prudente (26 mm), Vila Mariana (25 mm), Itaim Paulista (12,8 mm), Butantã (11,8 mm) e Sé (11 mm).

 

 

Hoje (29), o tempo continua fechado na capital paulista. A temperatura deve chegar a 33 graus Celsius (°C), com umidade relativa do ar oscilando em 85%, conforme dados do CGE. Não há previsão para chuvas ao longo desta manhã. Da tarde para o início da noite, instabilidades devem se formar e ganhar força, provocando pancadas de chuva com forte intensidade na região metropolitana de São Paulo. O centro de gerenciamento alerta para o risco de alagamentos.