Frente Cearense contra Redução da Maioridade Penal faz ato em Fortaleza

Agência Brasil                                                                                  29/04/15 11h57 

 

 

Na capital cearense, organizações e coletivos de defesa dos direitos da criança e do adolescente participaram do Amanhecer contra a Redução durante a noite e de madrugada, com a colagem de cartazes pela cidade. À tarde, haverá caminhada pelo Centro de Fortaleza, onde os representantes das entidades que compõem a Frente Cearense contra Redução da Maioridade Penal vão distribuir panfletos e conversar com as pessoas sobre o tema.

 

Segundo a assessora de comunicação do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente, Natasha Cruz, o debate no Ceará possui o “agravante” de que os deputados estaduais se posicionam a favor da redução da maioridade penal e sinalizaram essa posição para o Congresso Nacional desde 2013, ano em que foi criada a Frente. “A Assembleia Legislativa enviou ofício à Câmara dos Deputados pedindo celeridade na votação do Projeto de Emenda à Constituição (PEC) 171/93 . Na semana passada, foi aprovado ofício com conteúdo semelhante. Os deputados estaduais dizem para a sociedade que eles são a favor da redução da maioridade penal, só que sem nenhum diálogo.”

 

A assessora Política e Pedagógica de Juventude da Diaconia, (organização social brasileira, sem fins lucrativos e de inspiração cristã), Luciana Brilhante, argumenta que a redução da maioridade penal agravaria a situação do sistema carcerário brasileiro, onde há uma alta taxa de reincidência em crimes. Ela defende a garantia de direitos e a criação de oportunidades para a juventude.

 

“Querer diminuir a violência colocando jovens e adolescentes no sistema carcerário é uma grande ilusão. Na verdade, vamos aumentar a criminalidade. Precisamos de medidas de apoio aos jovens, como melhoria das escolas e qualificação profissional, sobretudo nas grandes periferias, que são mais afetadas pela falta de políticas públicas,” disse.