Mutirão leva serviços a moradores de São Sebastião, próximo a Brasília

Mariana Branco - Repórter da Agência Brasil - Agência Brasil27.09.2014 - 15h02 | Atualizado em 27.09.2014 - 15h09

 

 

Os moradores de São Sebastião, cidade a 26 quilômetros de Brasília, tiveram à sua disposição uma série de serviços na manhã deste sábado (27). Entre eles, cortar o cabelo, medir a pressão, fazer exame de glaucoma, conversar com psicólogos, se candidatar a estágios, fazer consultas e denúncias a profissionais do Conselho Tutelar e simular o voto na urna eletrônica.

 

 

 

 

As atividades fizeram parte de mutirão organizado pelo Centro de Integração Empresa Escola (Ciee) em parceria com empresas privadas, órgãos públicos e universidades. De acordo com Ricardo Romeiro, gerente do Ciee em Brasília, foram realizados cerca de 500 atendimentos ao longo de toda a manhã.

 

“O que fez mais sucesso foi o exame de glaucoma. O pessoal também procurou muito a psicologia, o Conselho Tutelar e o salão de beleza. Teve ainda muitos jovens querendo entrar no mercado de trabalho, procurando estágio”, disse. O Ciee, que atua na oferta de estágio, cadastrou os interessados.

 

As crianças se aglomeraram principalmente na fila da pipoca e na sala onde técnicos do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) ensinavam a usar na urna eletrônica. Elas podiam optar por candidatos fictícios, como o Garçom, o Gari ou a Bombeira.

 

As mulheres lotaram principalmente o salão de beleza, comandado por uma empresa privada. O local teve dificuldades em encerrar as atividades às 12h30, horário marcado para o fim do mutirão. A dona de casa Tereza Pereira de Brito, 68 anos, aproveitou para cortar o cabelo. “Também fui medir a pressão e fazer exame de vista. Achei a iniciativa muito boa”, declarou.